conflito

Seis militares franceses retidos na Guiné Equatorial

Os militares francesea ainda estão retidos no aeroporto de Bata.
Os militares francesea ainda estão retidos no aeroporto de Bata. AFP

Seis tripulantes de um helicoptero militar francês estão retidos na Guiné Equatorial. O país, que viu recentemente o seu vice-presidente, Teodorin Obiang, condenado definitivamente a três anos de prisão com pena suspensa em França devido a corrupção e branqueamento de capitais, diz que aeronave francesa não tinha permissão para sobrevoar o seu território.

Publicidade

Era suposto ser uma paragem rotineira de reabastecimento de combustível entre Doula, capital dos Camarões, e Libreville, capital do Gabão, mas os seis tripulantes de um helicoptero militar francês continuam retidos na Guiné Equatorial, depois de as autoridades deste país africano considerarem que a aeronave não tinha permissão para sobrevoar o seu território.

A França e a Guiné Equatorial estão agora em negociações para que o helicoptero possa repartir.

"Estamos numa fase de negociações. Fomos confrontados com um incidente que já acontecue no passado. Eles retiveram o helicoptero e a nossa equipa", disse o coronel Pascal Ianni, porta-voz do Estado Maior das Forças Armadas francesas, à Agência AFP.

O helicoptero bloqueado é do modelo Fennec e não está armado.

Segundo a rádio do Estado, TVGE, não teria sido dada qualquer permissão para a aterragem dos militares franceses e supõe-se até uma operação de espionagem e provocação de Paris. As forças Armadas gaulesas já vieram desmentir esta possibilidade 

Este incidente acontece poucos dias depois de Teodorin Obiang, filho do presidente e ele próprio vice-presidente da Guiné Equatorial, ter sido definitivamente condenado em França por corrupção e branqueamento de capitais, tendo sido sentenciado a uma pena suspensa de 3 anos, pagamento de uma multa de 30 milhões de euros e ainda arresto de bens no valor de mais de 100 milhões de euros.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI