Incêndios

As chamas continuam a assolar o norte da Argélia

Fogo na região de Cabíia, Argélia.
Fogo na região de Cabíia, Argélia. Ryad KRAMDI AFP

O fogo lavra desde segunda-feira no norte da Argélia, sobretudo, na região de Cabília, e fez já pelo menos 65 mortos, entre civis e militares.

Publicidade

As autoridades dizem que os cerca de 50 incêndios na Argélia têm origem criminosa e são alimentados pelo forte calor que atinge o país.

Contudo, os meios de combate são escassos, inclusive os meios aéreos, e as chamas ameaçam já algumas localidades, como nos conta o empresário português David Severino que descreve uma "situação grave".

"Em toda a Cabília, e na zona florestal, ou seja, no distrito de Tizi Oujou, e no distrito de Bejaia, mais em Bejaia, tem estado bastante grave.

Inclusivamente, ontem fui dar um passeio com a família na zona de Tizi Ouzou e já havia algum fogo na zona montanhosa.

Infelizmente eu segui para a costa mais perto da fronteira com Bejaia, e o céu estava completamente coberto por causa do fumo. Era impossível lá estar. Inclusivamente fui-me embora.

Na zona de montanha, na zona de Tizi Ouzou, junto à cidade, (o fogo) estava a atingir os habitantes, e era bastante grave.

- O governo tem meios para combater este incêndio ?

Está a tentar apagar estes fogos. Agora, eu não vi meios aéreos para combater os incêndios. Era mais sobre o terreno. E na zona de Tizi Ouzou, junto à cidade, pareceu-me que eram mais os civis que estavam a combater as chamas"

Oiça aqui as declarações do empresário português David Severino

Empresário David Severino 11/08/2021

Imagens impressionantes dos incêndios na Argélia circulam nas redes sociais, onde são feitos apelos exortando as autoridades a solicitarem ajuda internacional.

Em comunicado, um grupo de "militantes democratas", residentes no país e no estrangeiro, pedem ao governo que assuma responsabilidades, e solicite apoio à comunidade internacional no sentido de evitar uma catástrofe tanto humana como ecológica.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI