Covid-19

União Europeia vai devolver vacinas contra a covid-19 compradas à África do Sul

A África do Sul não vai poder exportar vacinas para fora do continente africano.
A África do Sul não vai poder exportar vacinas para fora do continente africano. © ©REUTERS - MIKE HUTCHING

A União Europeia comprometeu-se a devolver milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson produzidas na África do Sul e a companhia farmacêutica que a produz, a Aspen Pharmacare, está proibida de a exportar devido à penúria de vacinas no continente africano.

Publicidade

"Todas as vacinas produzidas pela Aspen vão ficar em África e serão distribuídas em África. Toda esta questão foi corrigida de forma positiva", afirmou Strive Masiyiwa, responsável do fundo da União Africana para a aquisição de vacinas, em conferência de imprensa.

A decisão de devolver as vacinas já compradas pela Europa e de suspender as vendas para fora de África aconteceu depois de uma reunião em Berlim entre o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

De forma a ajudar ao esforço de vacinação em África, a União Europeia comprometeu-se ainda com o envio de 200 milhões de doses adicionais para o continente africano.

Até agora, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças estima que apenas 2,93% dos habitantes dos países africanos receberam as duas doses da vacina contra a covid-19.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI