Moçambique

Mais um caso de tráfico de crianças em Moçambique

Segundo a UNICEF, cerca de mil pessoas entre as quais, mulheres e crianças moçambicanas, são anualmente traficadas para a África do Sul.
Segundo a UNICEF, cerca de mil pessoas entre as quais, mulheres e crianças moçambicanas, são anualmente traficadas para a África do Sul. (Photo: Carine Frenk/RFI)

De acordo com o jornal “notícias” de Moçambique, da passada terça feira, a policia aduaneira do posto fronteiriço de Komatiporte, na África do Sul, descobriu e resgatou um grupo de 20 crianças no interior de um camião de transporte de mercadorias proveniente de Moçambique com destino àquele país.

Publicidade

As vinte crianças têm idades compreendidas entre os 9 e os 16 anos. Entre elas, seis são moçambicanas e as restantes são de diferentes nacionalidades.

A polícia sul-africana desmentiu entretanto a informação. O porta-voz da polícia na província do Mpumalanga, Leonard Hlathi, declarou à AFP citamos " As informações não têm fundamento. São falsas". Vários grupos de defesa dos direitos humanos têm vindo a exprimir preocupação acerca do aumento do tráfico de seres humanos para a África do Sul, primeira economia do continente, sobretudo durante este período do mundial de futebol.

Margarida Guitunda, presidente da SANTAC, uma organização que luta contra o trafico e o abuso de crianças, assegura, citamos, que “Últimamente tem havido muitos casos na África do Sul que são noticiados pela imprensa”.

Margarida Guitunda, Presidente da SANTAC.

Segundo a UNICEF, Organização das Nações Unidas para a Infância, cerca de mil pessoas entre as quais, mulheres e crianças moçambicanas, são anualmente traficadas para a África do Sul, muitas delas para serem usadas no rentável e obscuro negócio do sexo.

Com o nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI