Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Mau tempo na Guiné-Bissau provoca dois mortos

Ruas de Bissau, Guiné-Bissau.
Ruas de Bissau, Guiné-Bissau. Flickr/Moises
Texto por: RFI
3 min

De praticamente todas as zonas da Guiné-Bissau ouvem-se as lamentações pelos estragos causados pela chuva e o vento forte que têm fustigado o país nos últimos dias. Centenas de casas caídas um pouco por todo lado, campos de cultivo inundados, algumas estradas intransitáveis e duas pessoas mortas em consequência das chuvas torrenciais.

Publicidade

 

Mussá Balde, correspondente da RFI em Bissau

As duas mortes ocorreram em Bissorã, no interior norte, quando uma descarga elétrica, fenómeno localmente designado por queda do raio da chuva, atingiu dois homens, que tiveram morte instantânea, em pleno campo da lavoura. Na mesma circunstância dois outros homens tiveram queimaduras e encontram-se internados no hospital de Bissorã.

Em Mansoa, no centro do país, várias casas e uma igreja evangélica foram totalmente destruídas pela força da chuva. Aqui na capital Bissau, centenas de casas nos bairros periféricos foram destruídas. Fonte dos Bombeiros Humanitários indicou que a destruição da natureza ganha ainda mais força pelo facto de a maioria das casas serem construídas de adobe de terra e coberta com colmo ou folha de zinco. Outra justificação é o facto de as casas serem construídas em zonas pantanosas. Mas, a fúria da chuva e do vento não se faz sentir apenas nas zonas periféricas da capital. Recentemente, a baixa de Bissau, onde se situam o edifício das Nações Unidas, mercado central e alguns hotéis ficou completamente inundada durante varias horas. Na altura os Bombeiros disseram que a inundação aconteceu pelo facto de as vias de evacuação de água em Bissau serem antigas e degradas. A época das chuvas, que só agora começou e já fez tantos estragos, em condições normais dura até o mês de Outubro. A meteorologia diz que este ano haverá muita chuva e muito vento.

Para avaliar os estragos e propor medidas de socorro às vítimas da catástrofe, o governo criou uma comissão dirigida pela ministra da Presidência do Conselho de Ministros, Adiatu Nandigna.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.