ANGOLA

A UNITA comemorou 45 anos de existência

Isaías Samakuva, líder da UNITA.
Isaías Samakuva, líder da UNITA. ( Foto : AFP )

A UNITA, maior força da oposição angolana, comemorou neste domingo os 45 anos da fundação do partido com uma caravana de Luanda rumo ao Sumbe, no Kwanza sul. O partido do galo negro continua a querer assumir-se como alternativa ao MPLA que governa o país desde a independência.

Publicidade

A 13 de Março de 1966 na província do Moxico era criada a UNITA, União nacional para a independência total de Angola.

O partido foi gerido por Jonas Savimbi até à sua morte a 22 de Fevereiro de 2002. 

O partido do galo negro assinou, então, a 4 de Abril desse ano, um acordo de paz com o MPLA, partido no poder, que permitiu por fim à guerra civil angolana que se seguiu à guerra de libertação nacional, conflitos que marcaram sobremaneira o país em termos de perdas humanas e destruição de infraestruturas.

Numa altura em que vieram a público críticas ao regime de José Eduardo dos Santos num protesto convocado na semana passada pela internet Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, refere que este facto é um dado novo na política angolana.

Ele começou por realçar a importância das comemorações deste domingo.

 

Alcides Sakala

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI