Acesso ao principal conteúdo
África do Sul

África do Sul integra BRIC

Pequeno-almoço de trabalho dos BRICS em Sanya, na China
Pequeno-almoço de trabalho dos BRICS em Sanya, na China Reuters/Dmitry Astakhov
1 min

A África do Sul entrou nos BRIC e a plataforma de cooperação passou, por isso, a chamar-se BRICS. O grupo reuniu-se esta manhã numa cimeira em Sanya, na ilha de Hainão, sul da China, sob o lema “Visão Larga, Prosperidade Partilhada”.

Publicidade

Os líderes de cinco grandes economias emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS), reuniram-se em território chinês tendo em vista o aumento da “confiança política mútua” e a “coordenação de posições” na cena internacional.

Os BRICS insistiram na necessidade de reformar a Organização das Nações Unidas (ONU) e assinalaram que a reforma é necessária para que a ONU possa “tratar dos desafios globais atuais com maior êxito”.

Foi a terceira cimeira do género desde o aparecimento da sigla BRIC, há uma década. A data ficou assinalada com a entrada da África do Sul na plataforma de cooperação e, consequentemente, com a alteração da sigla BRIC para BRICS. A reunião serviu ainda para renovar o empenho em melhorar o sistema financeiro e aumentar a influência dos países emergentes.

Com a colaboração do nosso correspondente em Pretória, João de Sousa.

João de Sousa, correspondente em Pretória

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.