Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Fábrica de produção de antirretrovirais em Moçambique

Fábrica de produção de antirretrovirais em Moçambique
Fábrica de produção de antirretrovirais em Moçambique Getty Images/Adie Bush
Texto por: RFI
4 min

Moçambique e Brasil assinaram hoje um acordo para a construção da fábrica de produção de antirretrovirais em Maputo, a primeira infraestrutura do género a ser construída em África, conta com o financiamento em 15 do executivo brasileiro.

Publicidade

O diploma do mais importante projeto no âmbito da cooperação Brasil-Moçambique na área da saúde, foi assinado, nesta quinta-feira, pelo ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, e o embaixador do Brasil em Maputo, José de Sousa e Silva.

A fábrica vai começar a funcionar a partir do segundo semestre de 2012 e vai produzir, num primeiro momento, três antirretrovirais para suprir a procura interna do país, além de outros sete medicamentos para tratamento de hipertensão e diabetes.

O empreendimento, a ser erguido na cidade da Matola, arredores da capital moçambicana, irá igualmente produzir fármacos para outros mercados africanos, especialmente os Países de Língua Oficial Portuguesa.

Recorde-se que Moçambique possui cerca de 2,5 milhões de pessoas portadoras do vírus da Sida, o equivalente a 11,5 por cento dos 21 milhões de habitantes, mas os tratamentos com medicamentos antirretrovirais apenas abrangem, atualmente, 260 mil seropositivos.

Com a colaboração do nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência Moçambique

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.