Acesso ao principal conteúdo
ANGOLA/CABINDA

Greve do pessoal da saúde em Cabinda sem fim à vista

Mapa de Cabinda
Mapa de Cabinda globalsecurity.org
Texto por: Miguel Martins
3 min

Os enfermeiros e pessoal de saúde em Cabinda cumpriram hoje um quarto dia de greve, sob fortes medidas policiais. A classe denuncia manobras de intimidação e apela à intervenção do Ministério de saúde. 

Publicidade

O pessoal de saúde de Cabinda denuncia o mutismo do governo provincial que até ao momento não terá aceite dialogar com a classe sobre um vasto rol de reivindicações, como a revisão da carreira, actualização de salários, a regularização dos cartões de segurança social, atribuição de subsídios, melhoria de condições laborais.

Neste estado de coisas os grevistas pedem o afastamento do actual secretário da saúde em Cabinda. 

O serviço de urgências tem estado a ser observado, como reza a legislação, mas os pacientes deparam-se com grandes constrangimentos no acesso a tratamentos.

Manuel Guilherme, presidente do sindicato de pessoal de saúde de Cabinda, fez à RFI o ponto da situação.

Manuel Guilherme

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.