Guiné Bissau

CNE formaliza segunda volta na Guiné Bissau

Desejado Lima, presidente da CNE da Guiné-Bissau
Desejado Lima, presidente da CNE da Guiné-Bissau Liliana Henriques/RFI

A Comissão Nacional de Eleições da Guiné Bissau divulgou hoje o sorteio referente à posição de passagem e tempo de antena dos candidatos presentes na segunda volta das eleições presidenciais antecipadas de 22 de Abril. Esta é mais uma tentativa para tentar chegar à rápida normalização institucional no País.  

Publicidade

Recorde-se que Carlos Gomes Júnior, Primeiro Ministro, e presidente do PAIGC, partido no poder, foi o candidato mais votado na primeira volta da eleição presidencial. Em segundo lugar, chegou Kumba Ialá, presidente do PRS, e antigo Presidente da Guiné Bissau. Mas este continua a recusar participar no escrutínio, alegando fraudes na primeira volta, e convocou a imprensa para esta tarde.
Enquanto isto, o nosso correspondente em Bissau, Mussa Baldé, ouviu o Presidente da Comissão Nacional de Eleições, Desejado Lima da Costa

 

Desejado Lima da Costa

Recorde-se que a CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) propôs na segunda-feira passada, em Dacar, Senegal, o Presidente Alpha Condé, da Guiné-Conacri, como mediador da crise eleitoral na Guiné-Bissau, originada pela recusa de Kumba Ialá em participar na segunda volta das presidenciais.
De referir ainda que o ministro da Defesa de Angola, Cândido Pereira Van-Dúnem, em curta passagem pela capital guineense, entregou hoje ao Presidente interino da Guiné-Bissau, Raimundo Pereira, uma mensagem do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos. Cândido Pereira Van-Dúnem, afirmou, no entanto, que esta carta era « confidencial » e abordava aspectos relacionados com a cooperação bilateral.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI