Cabo Verde

Jornalistas caboverdianos recebem salário mas continuam em greve pois querem reforma da RTC

Logótipo da Rádiotelevisão Caboverdiana
Logótipo da Rádiotelevisão Caboverdiana

Os Jornalistas caboverdianos da RTC, Rádiotelevisão Caboverdiana, estiveram hoje (18 de Outubro) em greve, apesar de terem recebido o salário em atraso do mês de Setembro, que era uma das suas principais reivindicações.

Publicidade

Efectivamente, os Jornalistas que entraram em greve à meia noite deste dia 18 de Outubro, têm outras reivindicações relacionadas com a inexistência de uma estratégia clara da Rádiotelevisão Caboverdiana, designadamente um Caderno de Encargos e respectivo Orçamento.

 

Para já, jornalistas, técnicos e funcionários duma maneira geral, conseguiram igualmente a "cabeça" do PCA, Horácio Semedo e do seu Conselho de Administração, estando prevista a nomeação de uma nova Direcção e Administração para este fim de semana.

 

Em entrevista à RFI, o antigo Presidente da Associação dos Jornalistas, AJOC, Paulo Lima, Professor de Jornalismo na Universidade Pública de Cabo Verde, compreende as reinvindicações dos jornalistas sublinhando que a crise na RTC vem de trás e tinha que ter o desfecho que está a ter. Sobre a greve em si, houve uma adesão de mais de 90 por cento ao nível nacional com os grevistas decididos a prosseguir o movimento por mais 24 horas como decidido no início.

 

Entrevista a Paulo Lima, Prof.Universidade Cabo Verde

 

De notar enfim, que a Direcção da RTC, a Comissão dos Trabalhadores e o Ministro da Comunicação Social, vão ser recebidos na próxima terça feira no Parlamento no quadro de uma audição, a pedido do MPD, maior Partido da Oposição. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI