Moçambique

"A Dimensão do Desejo" de Virgílio de Lemos

Capa do livro "A Dimensão do desejo" de Virgílio de Lemos
Capa do livro "A Dimensão do desejo" de Virgílio de Lemos

Lançado esta semana no Instituto Camões em Maputo, o último livro do poeta Virgílio de Lemos "A Dimensão do Desejo - poemas de evocaçao a Reinaldo Ferreira". 

Publicidade

Nascido na Ilha do Ibo, Moçambique, em 1929, o poeta  Virgílio de Lemos foi considerado pelo filósofo português Eduardo Lourenço um dos três poetas moçambicanos incontornáveis, com José Craveirinha e Rui Knopfli.

Residente em Paris desde 1963, Virgílio de Lemos foi jornalista no semanário Le Monde Diplomatique, que o enviou em 1974 a Portugal cobrir a "Revolução dos cravos" e na RFI, onde durante cerca de 20 anos entrevistou dezenas de escritores lusófonos, no quadro do seu programa cultural "Arco íris".

Com mais de uma dúzia de livros publicados, o último " A Dimensão do Desejo - poemas de evocação a Reinaldo Ferreira", começou por ter como título" "Utopia até morrer" e inclui um brilhante e bastante exaustivo texto de introdução sobre a génese da poesia de Virgílio de Lemos, escrito em 2006 pelo professor universitário Américo Nunes, companheiro de Virgílio de Lemos na então Lourenço Marques e depois no exílio parisiense.

Leonardo Silva entrevistou-o longamente e ele começa por se referir ao "poeta cósmico dos ventos"

Professor Américo Nunes paralelismos com Reinaldo Ferreira

Para Américo Nunes, Virgílio de Lemos é também o "poeta das ilhas...da luz...do mistério...e da fúria na rebeldia".

 

Professor Américo Nunes

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI