São Tomé e Príncipe

Presidente da Assembleia de São Tomé e Príncipe demitiu-se

Evaristo Carvalho
Evaristo Carvalho Miguel Martins/RFI

Evaristo Carvalho anunciou esta manhã que renuncia às funções de Presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe. Entrevistado pela RFI, o líder do MLSTP/PSD, Jorge Amado, afirmou que o seu partido tudo fará para ajudar a restabelecer a situação.  

Publicidade

O Presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, anunciou esta manhã à imprensa, que renuncia às funções que exerceu desde 2010. Em declaração lida no gabinete do Parlamento, afirmou ter decidido abandonar aquele cargo devido ao clima de desrespeito que se instalou no órgão de poder legislativo, e ao comportamento de violência verbal e física registado na casa parlamentar.

O correspondente da RFI em São Tomé, Maximino Carlos, tem mais pormenores.

 

Correspondência de São Tomé

 

A gravidade da situação levou 28 deputados da Assembleia Nacional a convocar uma sessão plenária da Assembleia Nacional, que terá lugar às 9 horas da próxima quarta – feira, dia 28 de Novembro.

Durante essa sessão plenária, os deputados procederão à eleição do novo Presidente da Assembleia Nacional, prevendo-se que passem depois ao segundo ponto, o debate da Moção de Censura do XIV Governo Constitucional.

Entrevistado pela RFI, Jorge Amado, o líder do MLSTP/PSD, principal partido da oposição, afirmou que o Presidente da Assembleia Nacional teve razão em se demitir, já que não era respeitado. Por outro lado, prometeu que o seu partido, acompanhado por outros partidos da oposição, tudo farão para restabelecer a situação e discutir a moção de censura, que deveria ter sido iniciada hoje.
 

Jorge Amado, líder do MLSTP-PSD

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI