São Tomé e Príncipe

Capitães dos petroleiros condenados por contrabando em São Tomé e Príncipe

AFP/Ho

Os capitães dos dois navios de bandeira das Ilhas Marshall e de Malta, apresados pela guarda costeira são-tomense, em meados do mês de Março, foram hoje condenados a 3 anos de prisão efectiva com pena suspensa por contrabando, e a pagar cerca de 5 milhões de euros de multa.

Publicidade

O nosso correspondente em Sao Tomé, Maximino Carlos, tem os pormenores da sentença lida hoje.

Correspondência de Maximino Carlos

Pascoal Daio, advogado de defesa, vai apresentar recurso, pois considera "ridícula" esta sentença.

Pascoal Daio, entrevistado por André Ferreira

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI