Cabo Verde / Guiné-Bissau

Cabo Verde disposto a ajudar a Guiné- Bissau

Jorge Carlos Fonseca,Presidente da República de Cabo Verde
Jorge Carlos Fonseca,Presidente da República de Cabo Verde . AFP / SEYLLOU
Texto por: RFI
5 min

O representante do Secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, José Ramos Horta, e o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, comentaram hoje, na Cidade da Praia, as declaraçõs do Procurador-Geral da República da Guiné-Bissau, que falou - nesta Quarta feira - de uma campanha contra a Guiné-Bissau, referindo-se a « bons e maus vizinhos », sem citar o nome de nenhum País.  

Publicidade

José Ramos Horta esteve na Cidade da Praia, onde teve encontros com as autoridades cabo-verdianas, para analisar eventuais soluções para a crise político-militar na Guiné Bissau, desencadeada há precisamente um ano.

José Ramos Horta aproveitou para desvalorizar as acusações do Procurador-Geral da República  guineense, Abdu Mané, que afirmou na passada Quarta – feira, que a Guiné-Bissau tem " má vizinhança", fazendo ainda referência aos PALOP. Um comentário que foi interpretado como uma referência a Cabo Verde.

 

O representante do Secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, José Ramos Horta

Também o Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, comentou aquelas declarações do Procurador- Geral da República da Guiné-Bissau, Adbu Mané, mas sublinhou os fortes laços de amizade que unem as  duas Nações .

 

 

Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca

 Declarações obtidas com a colaoboração de Odair Santos, correspondente da RFI em Cabo Verde.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI