Guiné-Bissau

Acordo no Parlamento da Guiné-Bissau sobre as eleições gerais

Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau
Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau Liliana Henriques/RFI
Texto por: RFI
3 min

Em reunião hoje na Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau, políticos, chefias militares, chefes religiosos e representantes da sociedade civil chegaram a um consenso quanto aos moldes da transição política no país bem como o período em que devem decorrer as eleições gerais.

Publicidade

De acordo com estes responsáveis, as eleições gerais devem ser organizadas em Novembro deste ano, o Presidente da República de transição, Serifo Nhamadjo devendo marcar a data exacta do escrutínio. Durante esta reunião, estabeleceu-se igualmente que o período de transição deveria terminar a 31 de Dezembro de 2013, tendo-se também chegado a consenso quanto ao princípio de um roteiro político e um pacto de regime que deveriam ser apresentados no Parlamento no dia 2 de Maio.

Ainda relativamente ao período de transição, de acordo com os responsáveis presentes no encontro, o destino do país deveria ser dirigido por um novo Governo "mais inclusivo", um executivo que deveria ser formado antes do 9 de Maio, data em que a situação da Guiné-Bissau deve ser debatida no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Em declarações recolhidas por Mussa Baldé, correspondente da RFI em Bissau, João Seidibá Sané, Primeiro Secretário do Parlamento Guineense apresenta as conclusões do encontro.

Declarações de João Seidibá Sané, Primeiro Secretário do Parlamento Guineense, recolhidas por Mussa Baldé

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI