Convidado

Amnistia Internacional critica posição africana sobre processo do Quénia no TPI

Áudio 05:19
Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta na cimeira da União africana em Adisabeba de 12 de Outubro 2013
Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta na cimeira da União africana em Adisabeba de 12 de Outubro 2013 REUTERS/Tiksa Negeri

O nosso Convidado é Victor Nogueira, Presidente da direcção da Amnistia Internacional, em Portugal, com quem vamos analisar a posição da União Africana sobre o processo judicial dos Presidente e vice-Presidente do Quénia, junto do Tribunal Penal Internacional. Reunidos a 12 de Outubro, em cimeira extraordinária da União Africana, em Adisabeba, os chefes de estado ou de governo africanos, denunciaram a acção do TPI, que quer julgar apenas africanos, e pediram um congelamento por um ano do processo dos Presidente e vice-Presidente quenianos, que devem comparecer perante essa instância de justiça penal, em Haia, na Holanda, no próximo mês de novembro.