TUNÍSIA

Tunísia há 3 anos sem Ben Ali

Mehdi Jomaa, novo primeiro-ministro tunisino após a sua tomada de posse a 10 de Janeiro de 2014
Mehdi Jomaa, novo primeiro-ministro tunisino após a sua tomada de posse a 10 de Janeiro de 2014 REUTERS/Fethi Belaid

Há 3 anos caía na Tunísia o regime de Ben Ali. O país continua à espera de uma constituição e da formação de um governo de tecnocratas após a saída de cena dos islamitas do Enhada. Enquanto isso no plano económico o marasmo é a nota dominante.

Publicidade

A "revolução de jasmim" fora o elemento que despoletara as "primaveras árabes" que se alastraram ao Egipto e à Líbia, nomeadamente.

Por ora aguarda-se a formação de um governo de independentes, sob a batuta de Mehdi Jomaa, um novo executivo que deveria conduzir os destinos deste país do norte de África até eleições ainda neste ano.

José Dias, empresário português na Tunísia admite que urge imprimir um novo rumo ao país.

José Dias, empresário português na Tunísia

A efeméride de hoje foi assinalada pelas autoridades de Tunes com uma cerimónia do hastear da bandeira na qual participaram altas individualidades políticas e militares.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI