Moçambique

Esquadra italiana em Maputo

Navios da Marina Militar italiana
Navios da Marina Militar italiana http://www.marina.difesa.it/

O grupo naval italiano, composto pelo porta-aviões Cavour, o navio de abastecimento Etna, a fragata Bergamini e o patrulheiro Borsini, chegou a Maputo ontem e ficará na capital moçambicana até ao final deste  mês.

Publicidade

O embaixador italiano, Roberto Vellano, afastou qualquer ligação entre a visita da esquadra militar que, alegadamente seria uma campanha da indústria militar, com a situação de instabilidade político-militar em que vive Moçambique.

Em conferência de imprensa o embaixador italiano, Roberto Vellano, afirmou não haver "nenhuma ligação entre a promoção da indústria nacional italiana, incluindo a do sector de defesa, e a situação de tensão que se vive neste momento em Moçambique", declarações recolhidas pelo nosso correspondente em Maputo, Orfeu Lisboa.

Correspondência Moçambique, Orfeu Lisboa

Questionado sobre os conflitos que têm assombrado o país, e se têm intensificado nos últimos dois meses, o diplomata defendeu que continua confiante e "que os moçambicanos saberão dar continuidade ao diálogo entre todas as forças políticas para manter e consolidar a paz e a reconciliação nacional."

A bordo estão missões humanitárias, como a Operação Smile, de reconstituição da más formações crânio-faciais, e a Fundação Rava, de apoio oftalmológico a crianças.

Após Maputo, a esquadra desloca-se para a África do Sul, e depois para Angola.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI