União Africana

Véspera de cimeira de Chefes de Estado e de governo na União Africana

Sede da União Africana em Addis Abeba
Sede da União Africana em Addis Abeba Liliana Henriques/RFI

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Africana (UA) têm estado reunidos em cimeira em Addis Abeba para adoptar uma série de resoluções a serem submetidas aos Chefes de Estado e de governo que se reúnem a partir de amanhã e durante dois dias para se debruçar designadamente sobre as crises do Sudão do Sul e da República Centro-Africana, países dilacerados pela violência há largos meses.

Publicidade

Também na ementa das conversações estão o orçamento da União Africana para 2014 bem como a agenda do continente para os próximos 50 anos, um dossier considerado importante pela presidente da Comissão da UA, Nkosazana Dlamini-Zuma, prevendo-se que este documento possa ficar esboçado antes da próxima cimeira da organização em Junho.

Igualmente em discussão está o tema que é o lema desta cimeira, a questão da segurança alimentar. Das palavras aos actos rumo a uma agricultura inovadora e a uma África auto-suficiente nas questões alimentares, foi precisamente o mote para um encontro esta manhã promovido por várias ONG’s. O objectivo era chamar a atenção dos chefes de Estado africanos no intuito de firmarem um verdadeiro compromisso nessa área, a própria União Africana incitando os Estados-membros a dedicarem 10% do seu orçamento à agricultura. Mais pormenores com a nossa enviada especial, Neidy Ribeiro.

Neidy Ribeiro, enviada especial da RFI a Addis Abeba

Entretanto, esta tarde, Addis Abeba acolheu a reunião do mecanismo africano de revisão de pares, um instrumento acordado pelos Estados membros da União Africana, o objectivo do encontro sendo de verificar o cumprimento das metas acordadas para o desensolvimento socioeconómico reflectidas na Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (a NEPAD). Na óptica de Oldemiro Balói, ministro dos negócios estrangeiros e cooperação de Moçambique, o resultado foi positivo.

Chefe da diplomacia moçambicana Oldemiro Balói entrevistado por Neidy Ribeiro

Paralelamente, o quadro desta cimeira tem sido uma oportunidade para Angola intensificar a campanha para a sua candidatura a um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU. Uma boa parte dos países-membros da ONU já se pronunciou favoravelmente, garante o Embaixador angolano junto das Nações Unidas, Ismael Martins, também presente na cimeira da UA.

Ismael Martins, embaixador angolano junto das Nações Unidas, entrevistado por Neidy Ribeiro

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI