Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Primeiro ministro caboverdiano anuncia cortes nos investimentos públicos

Primeiro-ministro caboverdiano, José Maria Neves, em Paris, 2013.
Primeiro-ministro caboverdiano, José Maria Neves, em Paris, 2013. http://www.portugues.rfi.fr/africa
Texto por: João Matos
4 min

Criticado pelo Fundo Monetário Internacional, o primeiro-ministro caboverdiano, José Maria Neves, anunciou que vai haver um abrandamento nos investimentos públicos no país.

Publicidade

Depois de sucessivas críticas feitas pelo MpD, maior partido da oposição, em Cabo Verde, à política económica do governo caboverdiano de José Maria Neves, esta semana, foi a vez do FMI, qualificar de expansionista o Orçamento do Estado para 2014 e recomendar um melhor controlo das despesas públicas.


 O Chefe do governo caboverdiano, José Maria Neves, acaba de acatar as recomendações do Fundo Monetário Internacional, anunciando um abrandamento gradual nos investimentos públicos, em Cabo Verde. 

 

 

"Temos, doravante,  de reduzir gradualmente os investimentos públicos, controlar o défice público, melhorar a eficiência da administração pública, melhorar o ambiente de negócios, fomentar o desenvolvimento do sector privado, que deverá assumir a liderança do processo de crescimento", declarou José Maria Neves, durante um discurso feito esta sexta feira, 31 de janeiro, nas cerimónias do dia do Município da Ribeira Grande de Santiago, onde aproveitou para apelar a um debate sobre a regionalização em Cabo Verde.

 

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.