Acesso ao principal conteúdo
CABO VERDE

Coabitação política em Cabo Verde volta a azedar

RFI
Texto por: RFI
4 min

A representação de Cabo Verde em cimeiras internacionais tem sido novo pomo de discórdia entre o presidente e o primeiro-ministro do arquipélago. Em causa, nomeadamente, a identidade de quem representará o país na cimeira Estados Unidos / África agendada para Agosto pelo chefe de Estado americano Barack Obama.

Publicidade

A constituição cabo-verdiana prevê que o governo defina a política externa do país, neste sentido o primeiro-ministro alega ser ele a deslocar-se a Washington.

O chefe de Estado, porém, é suposto representar o arquipélago no exterior, posição lembrada por este último.

Uma situação que tem provocado trocas de palavras indirectas entre o chefe do executivo e o presidente, oriundos de campos políticos distintos.

Jorge Carlos Fonseca, presidente eleito com o apoio do MpD, Movimento para a democracia, actualmente na oposição, e José Maria Neves, líder do PAICV, Partido africano para a independência de Cabo Verde, no poder, representando duas componentes antagónicas do xadrez político nacional.

Esta "coabitação" tem registado vários episódios de menor sintonia entre os dois órgãos, a política externa veio agora a ser mais uma acha para a fogueira.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde, tem mais informação.

Correspondência de Cabo Verde

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.