Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Renamo suspende cessar-fogo em vigor em Moçambique

Logo da Renamo
Logo da Renamo DR
Texto por: RFI
4 min

A delegação da Renamo, nas negociações sobre a crise político-militar, com o governo moçambicano, convocou a imprensa, esta segunda feira, 2 de Junho, em Maputo, para anunciar a suspensão do cessar-fogo, que tinha decretado.

Publicidade

O maior partido da oposição, liderado por Afonso Dhlakama, anunciou, assim, em conferência de imprensa, na capital moçambicana, a sua intenção de continuar a utilizar as armas, nesta crise político-militar, que se vive, em Moçambique, há mais de ano e meio.

 

O porta-voz  da Renamo, António Muchanga, declarou durante a conferência de impernsa, que os confrontos militares com o governo moçambicano, vão continuar:

 

"Os comandantes da Renamo, entendem, que só se voltará ao cessar-fogo, depois do entendimento pelas duas delegações no diálogo e com a chegada da mediação internacional, para garantir o respeito, do compromisso tomado pelas partes."

 

Com eleições gerais, marcadas para Outubro, deste ano, pode-se dizer que o país, caminha cada vez mais, para uma autêntica guerra civil, entre o exército governamental e forças da Renamo, em torno do seu seu líder, Afonso Dhlakama.

 

O líder da Renamo, que se recenseou, recentemente, para poder votar e ser candidato presidencial, do seu partido, nessas eleições, não está disposto a desarmar os seus homens, alegando, que lo governo moçambicano, não cumpre com os compromissos tomados, para além das forças da Defesa Nacional, o quererem matar.
 

 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.