Acesso ao principal conteúdo
Guiné Bissau

Primeiro dia do Ramadão na Guiné Bissau

Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos.
Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos. DR
Texto por: RFI
3 min

Como todos os anos, os muçulmanos da Guiné Bissau, estão a assinalar, uma vez mais, por um período de trinta dias, o jejum do Ramadão, que é um dos cinco pilares do Islão.

Publicidade

Na Guiné Bissau, a maioria da sua população, é muçulmana, o que representa 50 a 55 por cento, pelo que o jejum do Ramadão, é muito importante e obrigatório, para todos os fiéis adultos e jovens que estejam na idade da puberdade.

 

Durante o Ramadão, os muçulmanos dedicam muito do seu tempo à oração, ao mesmo tempo que frequentam muito mais as mesquitas. Para além das habituais cinco orações diárias, os fiéis são chamados, durante esse período do Ramadão, a rezar também à noite.

 

Segundo a religião muçulmana, os fiéis devem ser mais tolerantes e disciplinados, dedicando-se a fazer boas acções e à leitura do Alcorão, o livro sagrado do Islão.  

 

Os dirigentes guineenses do Islão, apelaram todos os muçulmanos, a cumprir com o estipulado na religião para esse período do Ramadão, e a serem generosos.

 

No entanto, o Ramdão está a ser assinalado, numa altura em que os funcionários públicos, estão há seis meses sem receber o salário, ao mesmo tempo, que o país está sem luz eléctrica.

 

De Bissau, o nosso correspondente, Mussá Baldé.

 

Mussá Baldé, correspondente em Bissau

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.