Convidado

"Olhares sobre Angola" homenageia Mariano Bartolomeu

Áudio 05:57
Cartaz da mostra de cinema "Olhares sobre Angola"
Cartaz da mostra de cinema "Olhares sobre Angola" Divulgação

Mariano Bartolomeu, cineasta angolano a residir nos Estados Unidos, homenageado na mostra de cinema "Olhares sobre Angola", que hoje (3/07) termina na Cinemateca de Lisboa.

Publicidade

Termina hoje na Cinemateca de Lisboa, a terceira ediçao da mostra de cinema "Olhares sobre Angola", que este ano e pela primeira vez decidiu homenagear a obra de um cineasta, através da edição do DVD intitulado "Mariano Bartolomeu, curtas-metragens 1989/2008".

Trata-se de uma iniciativa do programador deste certame, o cineasta português Jorge António, que assim pretende dar a conhecer cinematografias desconhecidas, como é o caso de Mariano Bartolomeu, cineasta angolano a residir nos Estados Unidos desde 2008, mas que tem sempre "um pé em Angola", onde anualmente anima "work shops" sobre cinema.

Apesar de vàrios filmes rodados em Angola e Cuba, apenas o documentário " O sol ainda brilha" foi exibido em Portugal, após ter sido programado em 1996 para o festival de Tróia, um filme que diga-se de passagem, foi produzido pelo canal televisivo franco-alemao Arte, e é  o único filme do cineasta que aborda a temática da guerra civil em Angola, mais particularmente em Malanje, no centro-norte do país, cidade onde Mariano Bartolomeu nasceu em 1967. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI