Cabo Verde

Desemprego domina Estado da Nação em Cabo Verde

José Maria Neves, Primeiro-Ministro de Cabo Verde
José Maria Neves, Primeiro-Ministro de Cabo Verde CaptainTom/Wikipédia

A Assembleia Nacional cabo-verdiana debateu esta quinta-feira o Estado da Nação. A situação socio-económica do país foi o tema quente da sessão cuja tónica foi o desemprego.

Publicidade

O Estado da Nação foi hoje passado a pente fino na Assembleia Nacional sob diferentes olhares dos partidos políticos da oposição e do governo e encerrou o ano parlamentar em Cabo-Verde.

O líder parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD), Fernando Elísio Freire, afirmou que o desemprego e sub-desemprego continuam a crescer e que as famílias estão excessivamente endividadas, "não há emprego em Cabo Verde porque a sua concepção do Estado não permite a libertação de energias, de economia e das empresas para a criação de empregos".

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), terceira força com assento parlamentar, considera que a situação socio-económica do país é preocupante e fez vários apelos, nomeadamente, à "revisão do código laboral, o regime e carreira profissional dos professores e o estado da justiça".

Já o chefe do executivo cabo-verdiano, José Maria Neves, afirmou que o problema do desemprego é um desafio que a Nação tem de vencer, "nós assumimos o desemprego como principal desafio do país, o desemprego é a nossa prioridade. É claro que falo de um crescimento anémico, falo da redução dos investimentos externos e dizem que é este o resultado da governação do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAICV) que a situação do país não tem nada a ver com a crise como se vivêssemos sós no mundo".

Mais informação com o nosso correspondente em Cabo Verde, Augusto Oliveira.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI