Acesso ao principal conteúdo
França / Angola

A França perde patrão do grupo petrolífero TOTAL

Christophe de Margerie, Presidente do Conselho de Administração de Total, a 11 de Fevereiro de  2010.
Christophe de Margerie, Presidente do Conselho de Administração de Total, a 11 de Fevereiro de 2010. Reuters/Philippe Wojazer
Texto por: Vitor Matias
6 min

O Presidente do Conselho de Administração da petrolífera francesa TOTAL, Christophe de Margerie, morreu trágicamente na noite de Segunda para Terça-feira, quando o avião privado em que seguia embateu com um limpa-neves no Aeroporto Internacional de Vnukovo, em Moscovo. Saiba quem era, e ouça a reacção do Ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Chikoti, que o conhecia bem.   

Publicidade

Christophe Gabriel Jean-Marie Jacquin de Margerie era o seu nome completo. Nascido a 6 de Agosto de 1951, numa pequena localidade a Oeste da França, aos 23 anos entrou para a Direcção financeira do grupo Total. Bem humorado, explicava que tinha ido trabalhar ali por ser a única empresa que ficava perto de sua casa. Mas a realidade é outra. Oiça aqui :

Retrato de Christophe de Margerie

O grupo TOTAL afirmou-se como um dos mais importantes a nível mundial. A sua implantação em África, nomeadamente no Uganda, Costa do Marfim, Moçambique, ou Gana, foi coroada de sucesso.

Por outro lado, a tecnologia utilisada em águas profundas, ao largo de Angola, tornou-se um modelo para a indústria petrolífera mundial. O Ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Chikoti, conhecia bem Christophe de Margerie, e reagiu ao seu desaparecimento.

 

 

Georges Chikoti. Ministro angolano das Relações Exteriores

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.