Acesso ao principal conteúdo
MOÇAMBIQUE

Maputo debate casamentos prematuros

Conferência Nacional da Rapariga em Maputo
Conferência Nacional da Rapariga em Maputo
Texto por: Carina Branco
3 min

Moçambique detém uma das maiores taxas de casamentos prematuros ao nível da África Austral e Oriental. Em Maputo, hoje e amanhã, decorre a Conferência da Rapariga, com o objectivo de lutar contra os casamentos prematuros.  

Publicidade

Cerca de 150 pessoas participam na Conferência Nacional da Rapariga, em Maputo, com o objectivo de elaborar um plano para acabar com os casamentos forçados. O documento final será remetido à Assembleia da República.

Quarenta por cento das raparigas moçambicanas, dos 15 aos 19 anos, são casadas e apenas uma em cada três concluiu o ensino primário.

Os detalhes com o nosso correspondente Orfeu Lisboa:

Correspondência de Orfeu Lisboa

Moçambique tem uma das maiores taxas de casamentos prematuros do mundo. De acordo com o relatório da UNICEF deste ano sobre a situação das crianças no mundo, em Moçambique, quase metade (48 por cento) das meninas estão casadas aos 18 anos e 14 por cento estão casadas aos 15 anos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.