Convidado

Atentado contra Charlie Hebdo

Áudio 13:18
Desenho do cartoonista Plantu em homenagem aos caricaturistas de Charlie Hebdo assassados janvier 2015
Desenho do cartoonista Plantu em homenagem aos caricaturistas de Charlie Hebdo assassados janvier 2015 Plantu / Le Monde

Pelo menos 12 mortos e mais de dezena de feridos, na sequência do atentado esta manhã em Paris contra a sede do jornal satírico Charlie Hebdo, perpetrado segundo tudo leva a crer,por fundamentalistas islâmicos que continuam a monte e afirmaram ter vingado Alá. Para Pedro Viana, editor da revista francesa Migrations et Société, este "acto terrorista ocorrido durante a conferência de redacção do semanário, foi devidamente preparado, mas é fundamental não se sucumbir à tentação de responder ao totalitarismo com o totalitarismo, e deve evitar-se fazer amálgamas entre actos políticos perpetrados por grupos terroristas e o islão ou a comunidade muçulmana, pois em todos os momentos da História nunca foi a religião que manipulou a política, mas a política que manipulou a religião".