MOÇAMBIQUE

Renamo denuncia em Moçambique entraves à circulação dos seus veículos

Líderes (da esquerda para a direita) da Renamo, Afonso Dhalakama, e da Frelimo, Filipe Nysui, chefe de Estado moçambicano, reunidos em Maputo (imagem de arquivo)
Líderes (da esquerda para a direita) da Renamo, Afonso Dhalakama, e da Frelimo, Filipe Nysui, chefe de Estado moçambicano, reunidos em Maputo (imagem de arquivo) DR

A Renamo acusa a polícia moçambicana de impedir em todo o país a circulação de viaturas do movimento da perdiz, automóveis que deveriam abastecer em mantimentos as bases do maior movimento da oposição. Numa altura em que as rondas negociais prosseguem, sem quaisquer avanços concretos. 

Publicidade

A Renamo acusa a polícia moçambicana de estar a impedir a circulação das suas viaturas que garantem a distribuição de mantimentos aos seus homens no país.

A denúncia foi feita em sede do diálogo político com o governo por Saimone Macuiana quadro sénior da Renamo.

A esta denúncia o governo já reagiu através de José Pacheco chefe da delegação as rondas de diálogo com a Renamo para o qual compete à polícia controlar viaturas por forma a fazer respeitar a lei.

O diálogo político entre o governo e a Renamo vai já na sua centésima quarta ronda. Um acto que está a ser marcado por impasses devido a falta de consensos no capítulo da despartidarização da função pública e também da integração dos homens residuais da Renamo na polícia e nas forças armadas de Moçambique.

Confira aqui a crónica de Orfeu Lisboa em Maputo.

Correspondência de Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI