Acesso ao principal conteúdo
Camarões/Nigéria

Presidente nigeriano mobiliza região contra Boko Haram

Muhammadu Buhari, o presidente nigeriano
Muhammadu Buhari, o presidente nigeriano statehouse
Texto por: Adriano Salgueiro
4 min

O chefe-de-Estado nigeriano Muhammadu Buhari começou esta quarta-feira uma visita oficial de dois dias aos Camarões com vista a reforçar a cooperação na luta contra o Boko Haram por intermédio do destacamento de uma força multinacional.

Publicidade

Depois de ter tomado posse no final de maio, de ter visitado o Chade e o Níger, Buhari está nos Camarões e irá de seguida para o Benim.

É que os cinco países são parceiros na luta contra o Boko Haram e ficaram de formar uma força de intervenção conjunta multinacional (MNJTF) para o efeito até ao fim deste mês de julho.

Em Yaoundé, Buhari avistava-se com o seu homólogo camaronês Paul Biya com a vista a acelerar o destacamento da dita força prevista pelo acordo alcançado numa cimeira militar regional organizado em Abuja no passado mês de junho.

A força militar de 8700 efectivos, mandatada pela União Africana, terá o seu quartel-geral em Ndjamena, capital chadiana, e deveria estar prestes a começar as suas operações mas, ao que parece, a questão do financiamento está a atrasar a mobilização.

Esta força pretende melhorar a coordenação entre os países que, excluindo o Benim, levam a cabo uma vasta operação militar contra os islamistas.

Uma visita que surge após os Camarões terem sofrido vários ataques nas últimas semanas que resultaram em dezenas de vítimas.

Os Camarões e a Nigéria que cooperam face ao Boko Haram mau grado as tensões bilaterais. Felipe Pathé Duarte, porta-voz do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, sublinha que o inimigo comum une dois países com diferendos territoriais.

Felipe Pathé Duarte - Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.