Guiné Conacri

Alpha Condé vencedor das presidenciais

O Presidenteda Guiné Conacri, Alpha Condé, proclamado vencedor das eleições presidenciais de 11 de outubro, pela Comissão Eleitoral
O Presidenteda Guiné Conacri, Alpha Condé, proclamado vencedor das eleições presidenciais de 11 de outubro, pela Comissão Eleitoral AFP/CELLOU BINANI

Apha Condé, proclamado, este sábado à noite, vencedor das presidenciais de 11 de outubro último, com 57,85 por cento dos votos, logo na primeira volta,  pela Comissão  Eleitoral Nacional Independente.  

Publicidade

O presidente da Guiné Conacri, Alpha Condé, foi reeleito, nas eleições presidenciais de 11 de outubro último, com 57,85 por cento dos votos, logo na primeira volta, vitória que foi confirmada, este sábado à noite, 17 de outubro, pela CENI, Comissão Eeitoral Nacional Independente.

O Presidente da CENI, Bakary Fofana, anunciou à imprensa os resultados do escrutínio presidencial, sublinhando que o presidente cessante Alpha Condé, tinha conseguido, logo na primeira volta, cerca de 2 milhões, 285 mil e 827, votos, o que representava 57,85 por cento, dando-lhe assim, a vitória, logo na primeira volta.

Em segundo lugar, surgia Celou Dalein Diallo, com cerca de 1 milhão, 243 mil e 362 votos, representando cerca de 31,44 por cento dos votos.

Conforme reza a Constituição no seu artigo 32, declarou o presidente da CENI, Bakary Fofana, "é eleito o candidato que obtém a maioria absoluta dos sufrágios expressos."

"Enquanto se aguarda pela proclamação definitiva destes resultados pelo Supremo Tribunal Constitucional, sublinhou Bakary Fofana, a CENI, proclama o professor Alpha Condé, eleito, logo na primeira volta da eleição presidencial de 11 de outubro 2015."

O Presidente da Comissão Eleitoral, Bakary Fofana, afastou qualquer responsabilidade, no tocante a alguma irregularidade durante o processo eleitoral.

Alpha Condé, tinha como principal concorrente, Celou Dalein Diallo, líder do partido UFDG, que contestou a vitória do presidente reeleito, denunciando fraude eleitoral, pelo que não esteve presente na cerimónia oficial de anúncio dos resultados finais destas eleições pela CENI.

Diallo, acrescentou ainda que se retirava do processo eleitoral, apelando os seus apoiantes à calma, sem descartar a convocação de manifestações de protesto, sublinhando que não ia recorrer ao Tribunal constitucional para contestar os resultados.

Outro candidato Papa Koly Kourouma, recusou também a vitória de Alpha Condé, denunciando irregularidades que vai submeter ao Tribunal constitucional, sem apelar a manifestações.

Também o candidato Sidya Touré, disse ter-se retirado do processo eleitoral desde o início, quando denunciou irregularidades que vieram a confirmar-se e que não estranhava que a Comissão Eleitoral, tenha proclamado Alpha Condé, presidente eleito.

Há um prazo de 8 dias, após a proclamação dos resultados pela Comissão Eleitoral, para os candidatos derrotados, recorrerem ao Tribunal Constitucional. Em caso de não haver recurso, o Tribunal, proclama Alpha Condé, vencedor das eleições.

Reagindo à postura da oposição, o porta-voz do governo, Albert Damatang Camara, declarou que os seus dirigentes não estavam a prestar um bom serviço à democracia na Guiné Conacri.

De notar que em relação a reacções da comunidade internacional, Mathieu Mérino, da missão de observação da União europeia, preferiu dizer que a instituição europeia fez tudo para que fosse instalado um Supremo Tribunal Constitucional, que existe, como em 2010 e 2013, agora, é esperar pela sua decisão final sem quaisquer preconceitos.

Enfim, estiveram igualmente presentes nas cerimónias de ontem à noite, observadores eleitorais, diplomatas representados em Conacry, personalidades políticas e forças vivas, para além dos jornalistas.

O dia de hoje na capital Conacri era de calma após a poclamação da vitória de Alpha Condé, ontem à noite, pela Comissão Eleitoral Nacional Independente.

João Matos - Vitória de Alpha Condé nas presidenciais na Guiné Conacri

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI