Acesso ao principal conteúdo
Índia/África

Índia quer novas oportunidades de cooperação com África

Sommet Inde-Afrique, à New Delhi, le 26 octobre 2015.
Sommet Inde-Afrique, à New Delhi, le 26 octobre 2015. AFP/PRAKASH SINGH
Texto por: Carina Branco
3 min

A Índia quer um “crescimento maior” e novas oportunidades de cooperação com o continente africano. A intenção foi divulgada pelo ministro indiano das Finanças, Arun Jaitley, no dia em que começam os trabalhos preliminares da terceira cimeira Índia-África. A reunião dos chefes de Estado e Governo acontece na quinta-feira em Nova Deli. O encontro espelha o peso crescente do investimento da Índia no continente africano.  

Publicidade

A Índia quer um “crescimento maior” e novas oportunidades de cooperação comercial e económica com o continente africano, declarou hoje o ministro indiano das Finanças, Arun Jaitley, num seminário antes do início dos trabalhos da cimeira. O ministro indicou que o país decidiu criar uma empresa de promoção do desenvolvimento em África.

O comércio anual da Índia com África atinge actualmente os 65 mil milhões de euros, muito aquém dos 180 mil milhões das trocas comerciais entre China e África.

A Índia é um dos maiores investidores em países africanos, em sectores que vão dos petróleos e gás, indústria petroquímica, tecnologias de informação, infra-estruturas, agricultura e saúde. Entre 1967 e 1978, o país realizou uma revolução verde que permitiu transformar-se num modelo de desenvolvimento agrícola, sendo actualmente um dos dez maiores exportadores de produtos agrícolas do mundo.

Hoje é dia de reuniões ministeriais para preparar a terceira cimeira Índia-África que decorre esta quinta-feira em Nova Deli e que vai reunir chefes de Estado e de Governo africanos, organizações internacionais, académicos e outras individualidades. O objectivo é debater a cooperação entre o continente africano e a Índia.

 

Países afro-lusófonos à procura de parcerias na cimeira

A delegação angolana é composta pelo vice-presidente de Angola, Manuel Vicente, pelos ministros da Agricultura, da Energia e Águas e das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, além do ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti. A Índia é o segundo destino das exportações angolanas de petróleo, depois da China.

Moçambique vai ser representado pelo primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que chega esta quarta-feira a Nova Deli.

A representar São Tomé e Príncipe vai estar o primeiro-ministro Patrice Trovoada, que já está na Índia desde domingo.

De Cabo Verde foi convidado para a cimeira o presidente da República Jorge Carlos Fonseca e da Guiné Bissau o convite foi dirigido a José Mário Vaz.

A I Cimeira Índia-África realizou-se em 2008 em Nova Deli e a segunda em 2011 em Addis Abeba, na Etiópia.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.