Acesso ao principal conteúdo
Atletismo

Lamine Diack demitiu-se do COI

Lamine Diack, ex-presidente da Federação Internacional de Atletismo.
Lamine Diack, ex-presidente da Federação Internacional de Atletismo. AFP/AFP/Archives
Texto por: Marco Martins
3 min

O Comité Olímpico Internacional informou que o senegalês Lamine Diack se demitiu do cargo de membro honorário. Lamine Diack, presidente da Federação Internacional de Atletismo entre 1999 e Agosto de 2015, já tinha sido ontem suspenso provisoriamente, devido às acusações da justiça francesa de corrupção passiva e branqueamento agravado.

Publicidade

Lamine Diack é mais um caso no escândalo que tem abalado o atletismo. O antigo presidente da Federação Internacional de Atletismo entre 1999 e Agosto de 2015 é acusado de corrupção passiva e branqueamento agravado. Concretamente Lamine Diack terá aceite um pouco mais de um milhão de euros em 2011 para esconder os resultados anti-doping positivos de atletas russos.

De referir que Lamine Diack já tinha sido ontem suspenso provisoriamente, devido às acusações da justiça francesa de corrupção passiva e branqueamento agravado.

Este caso vem acresentar-se ao da Federação russa, acusada de doping e de corrupção. Aliás a Rússia pode ser suspensa de todas as provas em 2016, incluíndo os Jogos Olímpicos que vão decorrer no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, no próximo Verão.

Em entrevista à RFI, Shaffee Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo, afirmou que estes casos podem ajudar a limpar a modalidade do "doping" e admitiu que a Federação Moçambicana está atenta aos acontecimentos.

Shaffee Sidat, Presidente da Federação Moçambicana de Atletismo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.