Acesso ao principal conteúdo
África

Egipto volta a ser alvo de ataques

AFP/MOHAMED EL-SHAHED
Texto por: RFI
2 min

O ataque com um “cocktail motolov” contra uma discoteca na capital do Egipto fez pelo menos 16 mortos e 5 feridos. De acordo com as forças de segurança, um dos responsáveis pelo incidente poderá ser um antigo empregado do estabelecimento que tinha sido despedido.

Publicidade

A polícia lançou um verdadeira caça ao homem para encontrar os responsáveis do ataque, estes que se puseram em fuga após o incidente no Cairo.

O inquérito preliminar das forças de segurança descreve a existência de um diferendo entre os empregados e outras pessoas que terão atirado um "cocktail molotov" na direcção da discoteca para se vingar.

O ministério do interior egípcio não entrou em detalho sobre a identidade das pessoas, mas um responsável de segurança é favorável à tese das disputas entre os empregados do estabelecimento nocturno e dos clientes - informação que ainda não foi, até ao momento, confirmada pela polícia.

O Egipto tem sofrido inúmeros ataques desde 2013, especialmente contra as forças de segurança do país, desde que Mohamed Morsi foi afastado da Presidência por um golpe militar.

No passado mês de Outubro o grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou o atentado contra o avião russo que caiu no monte Sinai e tirou a vida as 224 pessoas que iam a bordo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.