Início de julgamento em Haia de ex-líder do LRA

Dominic Ongwen apresentou-se hoje ao tribunal em Haia para se ouvirem as acusações que pendem sobre si.
Dominic Ongwen apresentou-se hoje ao tribunal em Haia para se ouvirem as acusações que pendem sobre si. REUTERS/Peter Dejong/Pool

 Teve início hoje o julgamento de um dos líderes do grupo rebelde do Uganda conhecido como "Exército de Resistência do Senhor".

Publicidade

O comandante será o primeiro líder da organização a ser julgado no Tribunal Penal Internacional de Haia, bem como o primeiro a ter sido em tempos uma criança-soldado. Dominic Ongwen apresentou-se hoje ao tribunal em Haia para se ouvirem as acusações que pendem sobre si.

Ao todo serão 70, envolvem crimes de guerra e crimes contra a humanidade, mas focando-se numa série de ataques a campos de refugiados entre 2004 e 2005. 

O antigo comandante do Exército de Resistência do Senhor é ainda acusado de rapto de crianças, tortura de civis e realização de casamentos forçados. Ongwen rejeitou todas as denúncias, dizendo ser uma vítima do grupo. 

Segundo o Tribunal Penal Internacional de Haia, entre 1 de Julho de 2002 e 31 de Dezembro de 2015, Dominic Ongwen, Joseph Kony e outros comandantes do grupo fariam parte de um plano para raptar mulheres e raparigas no norte do Uganda. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI