Visita de Macky Sall a França

Macky Sall, presidente do Senegal.
Macky Sall, presidente do Senegal. AFP FOTO/SEYLLOU

O presidente senegalês começou hoje uma visita oficial a França. Macky Sall desloca-se à sede da empresa Alstom, no leste do país, onde deve ser construído um comboio de alta velocidade com destino ao mercado senegalês. O chefe de Estado do Senegal não deixa de acompanhar a tensão política na vizinha Gâmbia, onde o presidente cessante recusa deixar o poder, não obstante a sua derrota nas recentes eleições presidenciais.

Publicidade

Uma situação abordada na cimeira deste fim de semana da comunidade regional, a CEDEAO, em Abuja que admitiu usar todos os meios necessários para respeitar o resultado das urnas.

 Eis aqui um extracto de uma entrevista acordado por Macky Sall a Christophe Boisbouvier, da RFI:

" Penso que o texto de Abuja foi muito claro quando se refere ao recurso a todos os meios necessários. Temos privilegiado a diplomacia, designámos agora o presidente da Nigéria Muhamadu Buhari no cargo de mediador. É muito provável que ele se desloque a Banjul para encontrar o presidente Jammeh para lhe lembrar a decisão firme da CEDEAO que não pode aceitar que seja contestado o resultado de uma eleição livre, transparente e democrática. A soberania pertence ao povo quando o povo toma uma decisão os derrotados devem-se inclinar. Pedimos-lhe também para tomar todas as medidas para que a transição do poder se efectue de maneira pacifica e conforme com o prazo”.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI