Acesso ao principal conteúdo
Marrocos

A eterna questão do regresso de Marrocos à UA

Sede da União Africana em Addis Abeba, Etiópia
Sede da União Africana em Addis Abeba, Etiópia CTBUH
Texto por: Neidy Ribeiro
2 min

Vai Marrocos conseguir efectivar o seu regresso à família da União Africana. A priori o país preenche os requisitos necessários, no entanto o problema pode vir da parte da Comissão da União Africana que até aqui não avançou qualquer informação sobre o número de respostas positivas ao pedido de adesão do país.

Publicidade

O assunto marcou os trabalhos de uma reunião que teve lugar ontem à noite num hotel da capital etíope. No encontro estiveram presentes ministros dos Negócios Estrangeiros de Marrocos, Senegal, Togo e República Centro Africana.

Em princípio, o país preenche os três requisitos para poder efectivar o regresso à União Africana. Primeiro é um Estado africano, segundo fez o pedido de adesão junto da Comissão da UA, sem pedir em contrapartida a suspensão da Republica Árabe Sarahiu, terceiro tem o apoio de mais de quarenta países, uma vez que acto constitutivo da organização diz que o país precisa de uma maioria simples de 28 Estados para efectivar o regresso.

No entanto o silêncio da Comissão da União Africana, que até aqui não avançou qualquer informação sobre o número de respostas positivas, pode representar um problema. Há quem afirme que a presidente da Comissão, Dlamini Zuma, poderá propor a criação de um comité especial para avaliar o pedido de adesão de Marrocos à UA, o que poderia adiar o porcesso de decisão por mais seis meses.

O regresso de Marrocos vai ser um dos três assuntos a marcar os trabalhos da 28ª Cimeira que arranca amanhã aqui em Addis Abeba e no final serão os chefes de Estado a tomar a última decisão.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.