Acesso ao principal conteúdo
Sudão

Sudão assina acordo para governo civil ainda em agosto

Manifestação de alegria em Cartum, após assinatura de acordo para governo civil no Sudão
Manifestação de alegria em Cartum, após assinatura de acordo para governo civil no Sudão Ebrahim HAMID / AFP
4 min

Militares no poder no Sudão desde abril e a principal coligação da oposição assinarão a 17 de agosto um acordo constitucional global que deve fixar os termos duma transição de 3 anos  para um governo civil. Para já hoje as duas partes assinaram uma declaração constitucional de transição até ao governo a 28 de agosto.

Publicidade

Os generais no poder no Sudão assinaram este domingo em Cartum uma declaração constitucional que com uma declaração política antes assinado formam o acordo global sobre um poder civil a ser rubricado a 17 de agosto.

Uma autoridade civil encarregue de pilotar a transição política no Sudão será formada a 18 de agosto, uma etapa crucial nesse país governado há 30 anos por um regime autoritário e destabilizado por uma contestação popular.

O primeiro ministro será nomeado a 20 de agosto e os membros do governo a 28 do mesmo mês, declarou um dos líderes do movimento de contestação, Abou al-Maali. 

"O nosso governo é civil, revolução, revolução", eram os slogans ouvidos pelos manifestantes em frente ao edifício onde foi assinado o acordo. 

Sinais de reformas políticas profunda em marcha, o novo Conselho soberano onde os civis terão a maioria entra em vigor no dia seguinte ao começo do julgamento por corrupção do Presidente Omar al-Bashir, demitido e preso pelo exército a 11 de abril sob pressão de manifestantes.

O acordo é uma etapa importante a favor da paz e da estabilidade", considerou o Egipto, assim como a Arábia saudita que o saudou. 

Enfim, a União africana "acompanhará a implementação dos acordos", declarou o mediador mauritaniano, da organização continental, Mohammed El Hacen Lebatt.

Sudão assina acordo para governo civil ainda em agosto

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.