Acesso ao principal conteúdo
EUA/Imigração

Senado dos EUA aprova lei para reforçar controle de fronteiras

Fronteira entre México e Estado Unidos.
Fronteira entre México e Estado Unidos. immigrant usa/Flickr
Texto por: RFI
3 min

O Senado dos Estados Unidos aprovou na quinta-feira o projeto de lei que reforça o controle nas fronteiras do país. O objetivo é combater o tráfico de drogas e o fluxo de imigrantes clandestinos. O texto deve ser sancionado pelo presidente Barack Obama para entrar em vigor.

Publicidade

Dois senadores americanos interromperam suas férias e voltaram a Washington para votar o projeto de reforço da segurança nas fronteiras do país. Em uma manobra legislativa especial, a medida foi aprovada por dois democratas – um do Estado de Nova York e outro do Estado de Maryland.

O projeto de 600 milhões de dólares, que foi aprovado na Câmara durante uma sessão especial na terça-feira, segue agora para o presidente americano, Barack Obama, que deve sancionar a lei. A medida pretende combater o fluxo de imigrantes ilegais e o tráfico de drogas e armas na fronteira com o México, aumentando em mais mil e quinhentos o número de agentes e oficiais de justiça e colocando mais tecnologia, incluindo novos aviões sem piloto.

Para pagar a conta, deve haver um aumento nas taxas de vistos pagas por empresas que contratam pessoal estrangeiro através de programas como visto do tipo H1B para trabalhadores temporários qualificados.
Tanto a Casa Branca quanto os congressistas democratas já afirmaram que estão prontos para se comprometerem com uma reforma migratória mais abrangente, que conciliaria além da maior segurança nas fronteiras, uma regularização gradual dos sem documentos, estimados em 11 milhões de pessoas.

Mas nada indica que os republicanos aprovarão a reforma antes das eleições legislativas de novembro, quando um terço do Senado e toda a Câmera serão renovados. A oposição quer que o Governo perca o apoio dos eleitores latinos – que durante a eleição presidencial chegou a quase 10 milhões de votos.

E o tema segue longe de um consenso. Há quinze dias entrou em vigor a polêmica lei do Estado do Arizona que criminaliza a imigração ilegal. Nessa quarta-feira foi a vez do Estado da Flórida, que começou a avaliar uma lei até mais dura. De acordo com o procurador geral da Flórida, Bill McCollum, o Arizona vai querer esta lei. “Nós somos melhores, nós somos mais fortes e nós somos mais rigorosos”, afirmou.
 

Raquel Krähenbühl, correspondente da RFI em Washington

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.