Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Dívida

Republicanos acreditam estarem perto de um acordo sobre a dívida

Líderes do Congresso e Barack Obama participam de final de semana de maratona de negociações para um acordo sobre a dívida americana.
Líderes do Congresso e Barack Obama participam de final de semana de maratona de negociações para um acordo sobre a dívida americana. REUTERS/Kevin Lamarque
Texto por: RFI
2 min

Representantes republicanos do Congresso norte-americano declararam, neste sábado, estarem confiantes sobre um acordo relativo à dívida americana. O anúncio aconteceu logo após a rejeição, pela Câmara de Representantes, de uma proposição dos democratas para a elevação do teto da dívida. O voto simbólico aconteceu a três dias do prazo final para evitar uma situação de inadimplência.  

Publicidade

As duas câmaras do Congresso continuam a maratona de negociações neste final de semana. O presidente norte-americano, Barack Obama, deveria receber, nesse sábado, os dois maiores dirigentes democratas na Casa Branca, Harry Reid e Nancy Pelosi, mas o encontro foi adiado para domingo. Obama se diz otimista diante das negociações e pede uma solução imediata.

O presidente voltou a enfatizar a necessidade de se encontrar uma saída para o impasse do teto da dívida. Para ele, os partidos Democrata e Republicano precisam chegar com urgência a um acordo. Na última sexta-feira, o Senado norte-americano, controlado pelos democratas, recusou a proposta republicana sobre o aumento do teto da dívida.

A proposta, apresentada pelo presidente da Câmara, o republicano John Boehner, tinha sido aprovada cerca de duas horas antes pela Câmara de Representantes e buscava elevar o teto da dívida norte-americana, de atualmente em 14,3 trilhões de dólares, em duas etapas.

Inconformado, o presidente afirmou que há muitos caminhos para sair dessa situação, mas muito pouco tempo. Ele lembrou que, sem a elevação do limite do endividamento norte-americano, veteranos de guerra e pensionistas, por exemplo, ficarão sem receber benefícios sociais.

Segundo Obama, os dois partidos não estão tão longe de chegar a um acordo que satisfaça os dois lados e um compromisso se impõe até terça-feira, dia 2, quando o governo não poderá mais pagar as contas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.