EUA/Sandy

Balanço de mortes provocadas pelo furacão Sandy nos EUA sobe para ao menos 72

Habitantes voltam para suas casas destruídas em Brighton, Nova York, nesta quarta-feira.
Habitantes voltam para suas casas destruídas em Brighton, Nova York, nesta quarta-feira. REUTERS/Adrees Latif

O número de mortes em Nova York provocadas pela passagem do furacão Sandy subiu para "ao menos 37" de acordo com o prefeito da cidade, Michael Bloomberg. Mais de 600 mil nova-iorquinos ainda estão sem eletricidade. O furacão deixou pelo menos 72 mortos nos Estados Unidos e um total de 144 na América do Norte e no Caribe.

Publicidade

Durante uma entrevista coletiva de imprensa, o prefeito Michael Bloomberg afirmou que a cidade iria começar a distribuir na tarde desta quinta-feira água e "milhares de refeições" nos bairros ainda privados de água e eletricidade, onde a vida se torna cada dia mais difícil.

Ele também disse que seriam instalados pontos onde as pessoas poderiam recarregar seus telefones celulares e computadores.  As escolas serão reabertas na próxima segunda-feira. O prefeito afirmou esperar que o fornecimento de eletricidade seja restabelecido para muitos nova-iorquinos até domingo.

Ele informou que 6.800 pessoas permanecem nos abrigos de emergência instalados pela prefeitura antes da chegada do furacão na segunda-feira à noite. Mais de 600 mil pessoas ainda estão sem eletricidade em Nova York, das quais mais de 200 mil se encontram no sul da ilha de Manhattan.

Os três aeroportos da cidade voltam a funcionar por etapas, assim como as linhas de ônibus e certas atividades comerciais. Quase todos os túneis permanecem fechados. Já o metrô está funcionando de forma limitada, já que uma parte da rede continua inundada. Apesar disso, a célebre maratona de Nova York será realizada neste domingo como previsto.

Segundo o canal de televisão CNN, continuam os esforços para limpar as águas do rio ao largo de Nova York, contaminadas por um vazamento de mais de um milhão de litros de óleo.

Em todo o país, mais de 6 milhões de lares e de empresas, em sua maioria nos estados de Nova York e Nova Jersey, continuam sem eletricidade e podem permanecer assim por vários dias. As redes ferroviária e telefônica aind estão perturbadas e milhares de voos foram novamente anulados nesta quinta-feira. Cerca de 10 mil soldados da Guarda Nacional foram mobilizados em todos os estados atingidos pelo furacão.

Prejuízo

Segundo uma nova estimativa da empresa especializada Eqecat, os prejuízos provocados pelo furacão Sandy, que atingiu a costa leste dos Estados Unidos na segunda-feira à noite, podem chegar a um valor entre US$ 30 e 50 bilhões.

Os prejuízos que serão cobertos por seguro podem atingir de US$ 10 a 20 bilhões, informou a empresa em seu comunicado.

A Eqecat explicou ter dobrado sua estimativa de custo dessa catástrofe natural devido aos danos inflingidos aos serviços públicos, sobretudo os cortes maciços de eletricidade, muito maiores do que após a maior parte dos furacões.

A consultoria especializada também citou o fechamento dos túneis e de inúmeras estradas que ligam Nova York ao estado de New Jersey devido a inundações, indicando que quando as águas baixarem pode ser que se descubram danos ainda maiores do que aqueles vistos até agora.

Haiti

Uma semana após a passagem do furacão Sandy, que fez mais de 50 mortos no país e devastou a agricultura e a malha rodoviária, as autoridades haitianas lançaram um apelo à "solidariedade internacional".

Segundo as estatísticas do governo, o prejuízo no setor agrícola ultrapassa US$ 104 milhões. O ministério da Saúde está em estado de alerta, pois os casos de cólera costumam aumentar nos dias que se seguem às tempestades.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI