Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/eleição

Depois do Sandy, candidatos retomam campanha à Casa Branca

Barack Obama encontra eleitores no aeroporto internacional de Green Day, no Winsconsin
Barack Obama encontra eleitores no aeroporto internacional de Green Day, no Winsconsin REUTERS/Larry Downing
Texto por: RFI
4 min

O presidente Barack Obama retomou a sua campanha à reeleição nesta quinta-feira. Depois de quase uma semana de pausa por causa do furacão Sandy, o democrata percorrerá oito mil quilômetros até a manhã desta sexta-feira,  para tentar ganhar votos nos estados que podem decidir a eleição no dia 6 de novembro. O candidato republicano Mitt Romney fará três discursos no estado da Virgínia e tenta diminuir a desvantagem do presidente nas pesquisas divulgadas nos últimos dias. Obama teria 3 pontos percentuais a mais do que Romney.

Publicidade

Mitt Romney retoma a sua campanha em meio a um impasse. Ele terá a delicada tarefa de mobilizar os seus partidários e convencer os eleitores indecisos, sem atacar diretamente o presidente, em plena crise após a passagem do furacão. A equipe do candidato Obama ironizou a campanha republicana, que não consegue convencer os indecisos no estado-chave de Ohio. Atéo próximo sábado, Romney visitará eleitores nos estados de Wisconsin, l'Ohio, New Hampshire, Iowa e Colorado.

Ainda como presidente, Obama visitou o estado de Nova Jersey, o mais afetado pelo furacão Sandy e governado pelo republicano Chris Christie. Em seguida, ele se dirigiu para o estado do Wisconsin, para a sua primeira reunião eleitoral depois de 5 dias de interrupção na campanha. O democrata encontrará eleitores em Nevada e no Colorado, os dois principais estados-chave no oeste do país. Obama passará a noite no estado de Ohio, antes de retornar a Washington.

De acordo com uma pesquisa do instituto Ipsos, para a Reuters, Obama receberia 49% dos votos, enquanto que o republicano Mitt Romney seria a preferência de 46% do eleitorado. O presidente ganhou, nesta quinta-feira um apoio importante: a influente revista semanal britânica, The Economist, e o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, declararam apoio ao candidato democrata.

 

Atividades retomam lentamente

"Durante visita à costa leste dos Estados Unidos, Barack Obama afirmou que a "força e a capacidade de recuperação" serão essenciais para o país neste momento. Pelo menos 72 pessoas morreram durante a passagem do furacão Sandy. As atividades são retomadas progressivamente nas regiões mais afetadas, como a cidade de Nova York, onde milhões de pessoas ainda não possuem energia elétrica e grande parte do metrô continua alagada. Somente 14 das 23 linhas do famoso metrô da cidade voltou a funcionar normalmente. Autoridades afirmam que, em algumas estações, serão necessários pelo menos dois anos para que tudo seja recuperado. Apesar dos estragos no metrô, a Maratona de Nova York está confirmada para este final de semana.

Os vôos operados pelos aeroportos de Nova Jersey e Nova York ainda continuam sendo afetados. Milhares de viagens continuam sendo canceladas. O aeroporto de La Guardia, em Nova York, que recebe o tráfego doméstico, continua a operar parcialmente. A maior parte das escolas devem reabrir somente na semana que vem. Mais de 10 mil soldados da Guarda Nacional continuam mobilizados na costa leste americana. Segundo estimativa feita por seguradoras, o prejuízo deixado pelo Sandy pode chegar aos 30 bilhões de dólares (cerca de 61 bilhões de reais).

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.