Acesso ao principal conteúdo
EUA/Eleições

Republicanos e democratas se preparam para batalha legal em caso de empate

Fila diante de zona eleitoral em Miami, na Flórida, um estado decisivo nests eleições presidenciais americanas.
Fila diante de zona eleitoral em Miami, na Flórida, um estado decisivo nests eleições presidenciais americanas. REUTERS/Andrew Innerarity
Texto por: RFI
5 min

O suspense destas eleições presidenciais ainda deve durar várias horas, já que a mídia americana promete ter o máximo de prudência na divulgação dos resultados dessa disputa acirrada. Republicanos e democratas mobilizaram juristas e advogados para acompanhar a votação nos estados decisivos e levar a batalha para o plano legal em caso de dúvida sobre a apuração. 

Publicidade

As primeiras estimativas devem sair após as 22h (horário de Brasília). Os americanos já devem ter uma indicação da tendência geral após o fechamento das zonas eleitorais na Virginia, onde até a véspera da votação os eleitores ainda se mostravam indecisos. Ainda mais revelador deverá ser o resultado de Ohio, considerado há várias semanas como o estado que pode garantir a vitória de um dos dois candidatos à Casa Branca.

Mas a campanha entre o presidente democrata e seu rival republicano está tão apertada que a divugação de dados que permitam verificar uma tendência sólida pode demorar mais tempo.

Em 2008, Obama havia conquistado a Virginia e essa vitória havia refletido sua vantagem em nível nacional com uma diferença de sete pontos. Ohio é frequentemente considerado um estado decisivo e o desafio de Mitt Romney se tornará muito mais árduo se ele perder nesse estado do Meio Oeste, situado no centro do cinturão industrial americano.

Ao longo do dia, a equipe de campanha de Barack Obama vai avaliar a tendência do escrutínio levando em consideração o índice de participação em certas circuncrições simbólicas em nível nacional e observando atentamente a Virginia e o Ohio.

"Vamos nos concentrar em certas circunscrições de Ohio", explicou David Axelrod, conselheiro de Obama. Em relação à Virginia, "se a balança começar a pesar para o nosso lado, a noite pode ser bem mais curta do que as pessoas esperam", acrescentou ele.

Os republicanos também vão seguir com atenção a votação nesse estado da costa leste dos Estados Unidos, assim como em certos bastiões democratas do nordeste de Ohio.

O partido deposita grandes esperanças em dois outros Estados, New Hampshire, onde os dois rivais estão empatados, e Pensilvânia, que não apoia um republicano desde 1988, mas que pode ter um peso decisivo na contagem final dos votos. Nesses dois estados as zonas eleitorais fecham às 20h, no horário local.

A contagem no New Hampshire deve ser rápida devido ao pequeno tamanho do território e pode ser o primeiro dos estados indecisos a ter o resultado conhecido.

Batalha legal

Na Flórida, que Romney deve imperativamente conquistar para conservar suas chances de sucesso, as zonas eleitorais vão fechar às 20h, no horário local. A eleição é marcada pela lembrança da votação apertada do ano 2000. Foi lá que se decidiu a disputa entre George W. Bush e Al Gore, após semanas de recontagem dos votos e de decisões judiciais. O anúncio do vencedor demorou um mês a mais do que o previsto.

Essa possibilidade foi levada em consideração pelos dois partidos, que mobilizaram um verdadeiro exército de juristas. As longas filas observadas diante das zonas eleitorais para a votação antecipada na Flórida e as queixas do partido democrata depositadas neste final de semana em Miami para aumentar os horários de abertura indicavam a probabilidade de um escrutínio agitado, já que cada campo parece disposto a levar a batalha para o plano jurídico em caso de dúvida sobre os resultados.

Advogados democratas e republicanos também acompanham de perto a votação em Ohio, onde associações contestam os critérios de validade das cédulas "provisórias" que serão contabilizadas somente a partir do dia 17 de novembro. Os eleitores que, por exemplo, não apresentarem uma prova de identidade ou votarem na zona eleitoral errada devem utilizar esse procedimento.

Divulgação dos resultados

O resultado dessa eleição presidencial é tão incerto que desta vez as grandes redes de televisão vão adotar a máxima prudência na hora de anunciar o vencedor para evitar um fiasco como o de 2000, quando anunciaram cedo demais a vitória de George W. Bush. 

Até o final, as pesquisas de opinião deram empate entre Obama e Romney em nível nacional. Mas o atual presidente pode se beneficiar de um sistema eleitoral indireto que enfatiza o papel de dez estados ainda indecisos.

O Congresso, atualmente dominado pelos republicanos, será inteiramente renovado nesta terça-feira, assim como um terço do Senado, onde os aliados de Barack Obama são maioria. As pesquisas de opinião prevêem que o equilíbrio de forças entre os dois partidos não deve ser alterado, o que seria um problema tanto para Obama quanto para Romney.

Os eleitores também votam em mais de 170 referendos locais. Na Califórnia, eles devem decidir se querem, pela primeira vez nos Estados Unidos, impor a rotulação de produtos à base de transgênicos. Já no Oregon, no Colorado e no estado de Washington os eleitores votarão contra ou a favor da legalização do uso da cannabis, mesmo para fins recreativos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.