Nova York/tempestade

Nevasca deixa mais de 60 mil pessoas sem luz nos EUA

Ventos fortes, chuva e queda de neve atingiram Nova Iorque e Nova Jersey.
Ventos fortes, chuva e queda de neve atingiram Nova Iorque e Nova Jersey. REUTERS/Eduardo Munoz

Em circunstâncias normais, a tempestade que virou uma nevasca e chegou ao nordeste dos Estados Unidos nesta quarta-feira não afetaria quase ninguém de forma tão radical. Mas, pouco mais de uma semana depois do furacão Sandy, que deixou mais de 100 mortos e milhões de pessoas desalojadas ou sem eletricidade, a nova tempestade perturba muito a vida dos habitantes de Nova York .

Publicidade

Com informações da correspondente Carolina Cimenti, de Nova York

A neve chegou timidamente a partir das 5 horas da tarde, mas começou a acumular a partir das 6 e já estava causando caos no trânsito antes mesmo das 19 horas em Manhattan.

 Em números, fica ainda mais fácil de entender o impacto da nevasca sobre uma Nova York e uma Nova Jersey que ainda tentam se recompor depois da passagem do Sandy: se em Nova York haviam 64 mil pessoas ainda sem eletricidade desde o furacão, agora elas são 80 mil. Em Long Island, de 184 mil pessoas, agora são 193 mil sem luz, e em Nova Jersey, outras 60 mil pessoas engordaram a longa lista de desalojados ou lares no escuro.

 Essa nevasca era a má notícia que os moradores dessa região americana precisavam para completar um mês marcado por fenômenos climáticos extremos.  E pior, os efeitos dessa vez foram ainda mais sentidos porque, se para o furacão Sandy haviam barreiras de sacos de areia e evacuações pensadas a longo prazo, para a nevasca a preparação quase não existiu.

 Por outro lado, a boa notícia, é que a quinta-feira será de sol em toda a região nordeste do país, e derreterá o frio e a neve até a chegada do final de semana.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI