Estados Unidos/maratona

Obama promete justiça em homenagem às vítimas da Maratona de Boston

Barack Obama, durante a cerimônia em homenagem às vítimas da maratona de Boston
Barack Obama, durante a cerimônia em homenagem às vítimas da maratona de Boston REUTERS/Kevin Lamarque
Texto por: RFI
3 min

O presidente Barack Obama participou nesta quinta-feira de uma cerimônia religiosa na catedral Holy Cross em Boston, em homenagem às vítimas do ataque à maratona, que deixou três mortos e mais de 180 feridos nesta segunda-feira. A investigação agora se concentra na identificação de dois suspeitos, segundo a imprensa americana.

Publicidade

Acompanhado da primeira-dama Michelle Obama, o presidente americano prometeu encontrar os culpados pelo atentado. durante seu discurso na catedral Holy Cross, que estava lotada. "Sim, nós os encontraremos e faremos justiça", disse Obama. Os agentes do FBI estão na pista de dois suspeitos, que ainda não foram identificados. O ataque à maratona de Boston trouxe novamente à tona o trauma dos atentados do 11 de setembro, mas Obama deixou claro que os Estados Unidos não se deixariam intimidar pela tragédia.

"Se eles querem nos intimidar, nos aterrorizar, abalar os valores que nos tornam americanos, é preciso ser claro: eles escolheram a cidade errada", disse. "No ano que vem, na terceira segunda-feira de abril, receberemos pessoas do mundo inteiro nesta maravilhosa cidade para correr melhor do que nunca e para encorajar os participantes da 118ª Maratona de Boston", declarou debaixo de uma salva de palmas.

O ex-candidato à presidência, Mitt Romney, também esteve presente na cerimônia ecumênica, que ainda contou com a presença de autoridades e das equipes de resgate que socorreram as vítimas do ataque, muitas delas mutiladas e em estado grave.

Suspeitos estão sendo localizados

Em uma audiência no Congresso, a secretária para a Segurança Interna, Janet Napolitano, disse que existem "suspeitos" que ainda não foram localizados. Ela pediu hoje a ajuda da população para encontrar os dois homens que aparecem nos vídeos das câmeras de segurança. Ambos estão perto do local das duas explosões, que aconteceram quase simultaneamente. A polícia de Boston ofereceu U$ 50 mil de recompensa para quem forneça qualquer informação.

O canal de TV CBS afirmouque um deles falava no celular pouco tempo depois de abandonar a mochila que provavelmente continha os explosivos. Os investigadores já identificaram o dono do telefone, mas ainda não sabem se ele foi roubado. O FBI insiste que nenhuma imagem oficial foi divulgada, e que, por enquanto, tudo não passa de especulação.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI