Acesso ao principal conteúdo
Time/ranking

Papa Francisco é eleito personalidade do ano pela revista "Time"; Snowden é o segundo

O papa Francisco foi eleito a “personalidade do ano” pela revista norte-americana "Time".
O papa Francisco foi eleito a “personalidade do ano” pela revista norte-americana "Time". REUTERS/Time Inc./Handout via Reuters
Texto por: RFI
4 min

O Papa Francisco foi eleito a personalidade do ano pela Time, anunciou hoje a revista americana nesta quarta-feira (11). O sumo pontífice mudou o “tom, a percepção e o estilo” da igreja católica, de acordo com o veículo. Em segundo lugar, ficou o ex-consultor da NSA, a agência de segurança americana, Edward Snowden, pelas revelações do programa de monitoramento eletrônico de internautas e líderes no mundo todo, incluindo a presidente Dilma Rousseff.

Publicidade

De acordo com editora-chefe da Time, Nancy Gibbs, “é raro que um novo ator da cena mundial suscite tanta atenção e tão rapidamente, seja entre os jovens ou mais velhos, crentes ou ateus.”

O sumo pontífice chegou ao cargo dia 13 de março, depois da demissão de Bento 16. O argentino de 76 anos é o primeiro cardeal não europeu a assumir a função em 1300 anos.

“Em nove meses, ele priorizou discussõe essenciais da nossa época : riqueza, pobreza, modernidade, mundialização, o papel da mulher, o casamento e as tentações do poder”, disse a editora-chefe.

Em setembro, na primeira entrevista à revista jesuíta "Civilta Cattolica", o Papa pediu ‘’misericórdia’’ e compreensão com os homossexuais, os casais divorciados, e as mulheres que optaram pelo aborto. Sem mudar as concepções do catolicismo, ele convida a um “acompanhamento” das pessoas em sua complexidade, diz a revista.

Na semana passada, o Papa também decidiu instaurar uma comissão para melhorar a proteção de crianças e menores, para proteger as vítimas dos escandâlos de pedofilia.

De acordo com a Time, o Papa deixou seu palácio para ir às ruas, incitou a igreja a rever suas necessidades mais profundas, e equilibrou "julgamento e compaixão."

No Vaticano, a indicação ao prêmio foi comemorada. “É um sinal positivo e uma das recompensas mais importante da imprensa internacional, para alguém prega valores espirituais, religiosos, e morais no mundo, pregando a paz e da Justiça’’, declarou seu porta-voz, Federico Lombardi.

O presidente Barack Obama, ele mesmo eleito personalidade do ano em 2012, estimou que o Papa tinha uma “humildade incrível e um senso de empatia pelas crianças, os pobres. É alguém que pensa primeiro em aproximar-se das pessoas em vez de afastar-se delas, e buscar o que é bom.’’

Snowden é o segundo do ranking

O segundo lugar do ranking da revista americana deste ano é ex-consultor da NSA, a agência de segurança americana, Edward Snowden, que revelou o programa de monitoramento eletrônico do governo americano. O PRISM atingiu internautas, líderes e chefes de estado no mundo todo, inclusive a presidente Dilma Rousseff

O consultor em Informática, que tem um mandado de prisão emitido nos Estados Unidos, vive como refugiado na Rússia.

A revista também publicará nesta quarta-feira uma entrevista exclusiva com Snowden, feita por e-mail. Esta é a primeira vez que ele conversa com a imprensa desde que fugiu dos Estados Unidos.  Nela, ele pede que o governo americano ''reforme os programas de monitoramento, impedindo que os indivíduos sejam vigiados de maneira inapropriada.''
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.