Acesso ao principal conteúdo
Boston/Terrorismo

Boston recebe 25% mais corredores na primeira maratona pós-atentado

A largada da maratona de Boston 2014 sob o olhar dos seguranças.
A largada da maratona de Boston 2014 sob o olhar dos seguranças. REUTERS/Dominick Reuter
3 min

Sob um céu ensolarado e fortes medidas de segurança, 36 mil corredores deram a largada para a maratona de Boston, na manhã desta segunda-feira (21). A primeira edição do evento após os atentados do ano passado teve 9 mil inscritos a mais – o segundo maior recorde de participantes desde que a competição foi criada, em 1897.

Publicidade

As três pessoas mortas no duplo atentado a bomba de 2013 – entre elas uma criança – e os 264 feridos foram lembrados em um momento de silêncio às 8h45 no horário local (9h45 em Brasília). Ainda sob o trauma do ano passado, a cidade do nordeste americano mobilizou 3,5 mil policiais, o dobro do ano passado, para reforçar a segurança dos maratonistas e do público, que compareceu aos milhares. Nem mesmo os corredores tiveram autorização para entrar com bolsas ou mochilas de qualquer tipo, e os guaritas policiais foram instaladas ao longo de todo o percurso.

A presença de Amby Burfoot, corredor de 67 anos que venceu a maratona de 1968, foi saudada como um símbolo de resistência de Boston face à ação terrorista. O veterano Burfoot foi impedido de concluir a maratona do ano passado por causa da dupla explosão de bombas artesanais, posicionadas próximas à linha de chegada. “Queremos mostrar que o espírito do corredor é muito resistente e forte. Este ano viemos em maior número e melhores do que nunca” afirmou o Burfoot.

Pena de morte em discussão

Na linha de chegada, foi instalado um pequeno memorial para as vítimas. Escrito por uma mão anônima sobre uma cartão, a frase “Jamais esqueceremos de vocês” era uma das homenagens, ao lado de quatro pequenas cruzes. Três representavam os mortos na maratona e uma o policial morto pouco depois em um tiroteiro com os acusados de serem os autores do atentado, os irmãos de origem chechena Tamerlan et Djokhar Tsarnaev.

No mesmo tiroteiro, Tamerlan foi assassinado. Djokhar segue respondendo às acusações e deve ser condenado a prisão perpétua ou até pena de morte. A execução por pena de morte mais recente no estado de Massachusetts foi em 1947. Uma pesquisa recente mostrou que 57% da população local prefere a prisão perpétua para o terrorista.

A quantidade de inscritos para a maratona deste ano só não foi maior do que a de 1996, quando 38 mil corredores participaram para celebrar os 100 anos do evento. Boston tem uma das seis maiores maratonas do mundo e o etíope Lelisa Desisa, vencedor de 2013, é um dos favoritos este ano.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.