Acesso ao principal conteúdo
Angola

Ameaça de greve na transportadora angolana TAAG

Avião da TAAG.
Avião da TAAG. Drewski2112
Texto por: RFI
3 min

A transportadora aérea angolana TAAG conhece um movimento reivindicativo dos pilotos que divulgaram em Luanda uma declaração de greve por falta de acordo com a direcção da empresa. Na declaração que foi transmitida tanto ao Conselho de Administração como ao governo, o Sindicato de Pilotos Angolanos (SPLA) ameaça iniciar uma greve a partir do dia 16 de Junho para exigir melhores condições de trabalho e aumentos salariais.

Publicidade

Este movimento surge na sequência de meses de infrutíferas tentativas de alcançar um consenso entre os pilotos e a direcção da transportadora. Segundo o sindicato da classe, em Dezembro passado, foi negociado um acordo de princípio sobre reajustes salariais com a administração da TAAG e a ameaça de greve então pendente foi afastada com a promessa de cumprir um acordo laboral datando de 2005 que prevê a indexação dos referidos aumentos ao valor do Dólar. Contudo, segundo os pilotos, a administração da TAAG não cumpriu o prometido.

Em Março, o Sindicato de Pilotos Angolanos voltou à mesa das conversações e apresentou um caderno reivindicativo abrangendo novamente questões salariais, mas igualmente exigências como o seguro de saúde, de perda de licença de voo ou ainda de acidentes de trabalho. Todavia, estas reclamações também não chegaram a obter resposta pelo que o sindicato decidiu avançar para a greve, uma perspectiva sobre a qual nem a direcção da TAAG, nem o governo prestaram ainda declarações.
Mais pormenores com Avelino Miguel.

Avelino Miguel, correspondente da RFI em Angola

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.