Economias

Emirates rompe contrato com Angola

Áudio 06:07
Wikimedia/Adrian Pingstone

A transportadora aérea Emirates anunciou o fim do contrato de concessão da companhia de bandeira angolana TAAG que vigorava desde 2015. As autoridades angolanas falam numa decisão unilateral e acusam a empresa de querer reduzir as rotas Dubai Luanda e de ter misturado indevidamente dois planos distintos, ou seja a operação em Angola enquanto companhia de aviação e o acordo que rubricou com  TAAG. A Emirates justifica a decisão com as dificuldades prolongadas no repatriamento das receitas.O economista angolano, José Cerqueira, refere que a estratégia de mercado da Emirates não coincidiu com os objectivos políticos das autoridades angolanas.